6 de março de 2013

Devaneio...


Lutei toda a minha vida contra a tendência ao devaneio, sempre sem jamais deixar que ele me levasse até as últimas águas. Mas o esforço de nadar contra a doce corrente tira parte de minha força vital. E, se lutando contra o devaneio, ganho no domínio da ação, perco interiormente uma coisa muito suave de se ser e que nada substitui. Mas um dia hei de ir, sem me importar para onde o ir me levará.
Clarice Lispector


Eu devaneio e imagino o modo como serei misteriosa e singela para lhe dizer o que sinto. Lhe direi apenas. "Qual parte de mim não te respira?"
Taynara Ambrósio



Num devaneio de vida:
- e nada mais somos do que a soma de pequenos detalhes.
Walter A. Correia


Há dois poemas chamados "Devaneio" que gostei também. Que são:


Quero escrever-te estrelas
Pintar-te lua.
Fazer-te vento.
Soprar-te verbos
da noite nua.
Quero navegar-te nuvens.
Amansar-te ruas
Brisar-te a alma
com palavras cruas.
Achar-te cheiros.
Sentir-te gostos.
Juntar-te metades
para o meu inteiro.
Rosa Berg


Eu queria que estes teus braços

me abraçassem com ternura...

Queria beijar estes teus olhos

belos,inocentes,tristonhos,profundos

e perder-me no tempo

a olhar bem dentro deles.

Queria e como queria,

sorver dos teus lábios

o sabor da inocência e do amor puro.
Maria Eugênia de Medeiros
 

 
 
 


2 comentários:

Gleize Costa disse...

Hum... belas poesias... belos versos... O que eu mais gostei foi o da Maria Eugênia de Medeiros:
"Eu queria que estes teus braços
me abraçassem com ternura..."

rs

Beijosssssssssssss

Denise Beliato disse...

Que bom que gostou Gleize, eu também gostei muito desse.

 renata massa