17 de dezembro de 2013

Bienal online com Márcia Albuq

Como nasceu a ideia de "Olhos de dragão - Coração de fênix"?Bem, sou uma apaixonada pelo Oriente. Gosto muito da sabedoria oriental. A China é uma paixão antiga, então, procurei juntar todo esse encantamento com tradições, costumes, cultura e um romance arrebatador em uma só história. Espero que dê certo.

Tem algum autor que você se inspire?
Tem muitos autores que eu gosto. Dentre eles, vou citar uma autora que leio e gosto muito: Jane Austen.
E os nacionais, além dos Clássicos como José de Alencar e Machado de Assis, cada dia conheço um novo autor ou autora, leio e me apaixono. Seria injusto citar nomes, visto que muitas são minhas amigas, não é Joice?! (risos). A internet, através das redes sociais e dos blogs literários nos permite conhecer muitos autores nacionais que estão aos poucos ganhando espaço. Isso é ótimo. Devido a esse recurso cada dia leio e conheço mais autores nacionais.


Quando você escreve, o que costuma fazer para preparar o ambiente?Nada. Eu sento e escrevo. O problema é me fazer voltar para o ambiente. Quando escrevo, eu estou ali, na história. Estou ouvindo, vendo, participando. Estou conversando com os personagens, estou sentindo suas sensações. Me transporto. O ambiente é apenas a porta de entrada, daqui a pouco estarei em outra dimensão.

Tem algum horário preferido para escrever?
Eu escrevo em qualquer horário, mas prefiro a noite. Gosto da tranquilidade noturna. É mais silencioso e geralmente estou em casa. Quando escrevo durante o dia significa que escrevo no trabalho, na universidade, na rua, ou seja, em qualquer lugar.


Conte-nos um pouco sobre o seu novo livro. 
"Olhos de Dragão - Coração de Fênix" é meu xodó. Sou apaixonada por Luna, por Sophi , por Moema, por Yasmin (personagem do livro que está em revisão), todas as personagens que eu dei e estou dando vida, mas, Mei é uma das personagens impar neste livro, e tenho certeza que ela vai conquistar todo mundo que se permitir conhecê-la. Ela é surpreendente e tem uma história de vida muito rica, repleta de aprendizado e conhecimento. Uma história que envolve grandes riscos e um grande amor.
Esse livro é uma ousadia. É uma bela história de amor e confiança, mas para entender, o leitor vai ter que ultrapassar todos os seus pensamentos sobre a história e acreditar em um final feliz. Ele vai se surpreender e se pegar, em alguns momentos, sem entender o que está acontecendo. Não se preocupe, isso é proposital.


Por que o nome "O olho de dragão"?
Eita, Joice, você quer saber o segredo do livro? Conto nada, vai ter que descobrir! (risos)
"Olhos de dragão" tem um significado muito singular, mas, adianto que logo de inicio, quando Su vai apresentar a Zheng os cômodos do Palácio ela vai falar sobre as pinturas nas paredes dentro da Cidade Proibida, justamente essa do título...


O que as pessoas podem esperar do seu novo livro?
Vão se surpreender. Vão ficar confusas e curiosas. Elas podem esperar, não diferente de tudo que escrevo, um mistério. E vão se questionar durante todo o livro sobre tudo que vão ler, garanto.



Deixe uma mensagem para os leitores.
Você, leitor, é a pessoa mais importante dessa história e tê-lo ao meu lado vai ser surpreendente. Então, venha correr esse risco! Tem um provérbio chinês que diz o seguinte: "Lembre-se que grandes realizações e grandes amores envolvem grandes riscos". "Olhos de Dragão" tem uma história de um grande amor que para acontecer envolverá um risco gigante, um risco capaz de mudar toda sua história.
Eu desejo, que você se permita sentir toda a energia dessa história e depois, me conte. Vou ficar aguardando, ansiosamente.

Um abraço gigante,
Márcia Albuq



2 comentários:

Albuq disse...

Joice, que lindo. Amei. Espero que todos gostem. bjssss

Jéssica disse...

Bem legal essa entrevista que vc fez com a autora, o livro parece ser muito bom além de ter uma capa linda e com certeza estará na minha lista de leituras de 2014 ^^

Meu Mundo, Meu Estilo

 renata massa